domingo, 10 de maio de 2009

Teu Território Explorar



Quando estivermos deitados, condenados ao inevitável
e o teu corpo desejável, já me consumindo em chamas
e a resignada cama, condenada a quebradeira
ser refém da brincadeira, que se tornará peleja...
Quando minha lingua rasteja, no solo do corpo teu
como um eremita ateu... suando, molhando a terra
em tuas grutas se enterra, pra's paredes preparar
pro invasor que virar, descobrindo um novo mundo
no seu buraco profundo, quando potente ele entrar
e estas entranhas rasgar, com o vigor do seu porte
vai em estocadas fortes, teu território explorar.
Stein haeger

5 comentários:

Fátima Abreu disse...

Ai, como eu gostei disso! QUE INVASOR, HEIN? HUMMMMMMMMMMMMMM!

Anônimo disse...

Saudades...resolvi visita-lo
apenas virtualmente, não posso toca-lo...invadi-lo...abocanha-lo...mas posso me fazer visitar!
Chistal

Fran Melo disse...

olá bom dia!
passando pra te desejar
uma semana maravilhosa...

Beijos

enigmatica disse...

Nossa meu querido ,aqui esta pegando fogo,impossível não sair daqui ensopada..viajei nestas linhas..tesão alucinante e estes desenhos me alucinam..Bjusss//Flor*

Milena Medeiros disse...

Posso usar essa imagem em uma poesia que fiz hoje? tá lá no recanto

Momentos de prazer- só te atiçando!
explico: eu estava visitando teu blog e nessa imagem eu inspirei-me e fiz a poesia.
Espero que não tenha problema em usar a imagem.

bjuusss

miii