segunda-feira, 16 de julho de 2012

Introduzindo o Membro no Vão Receptivo

A cama era pequenina pra tanta fome de sexo
e rolamos para o chão ela então deliciada
ficou de quatro e empinada já com o meu membro na mão
pediu pra que eu colocasse o pau duro no orifício
pra sacramentar a obra e num ímpeto de prazer
caprichou num rebolado que auxiliou na manobra
o mastro endurecido alcançou profundidade
com a impulsão do incentivo estremecendo eu ficava,
lhe introduzindo o membro no vão tão receptivo
movimentei os quadris devagar mas firmemente
e sua bunda acompanhava sentimos ao mesmo tempo
o auge de excitação que enfim se aproximava
nos invadindo a coluna como se um formigamento
surgisse perturbador mas como se controlassemos
a sensação caprichamos num rítimo conciliador
vagarosamente íamos quando seu grito de êxtase
me pedindo rapidez motivou subitamente
o auge tambem pra mim e o controle se desfez
com as pernas bambas e frouxas pareceu interminável
o gozo que foi fatal que veio aos nossos corpos
num prazer tão violento com o delírio final

2 comentários:

Vanda Costa disse...

Extremamente excitante!

Anônimo disse...

Oi Artista te achei aqui vc se solta mesmo aqui no seu blog p/ assim desenvolver melhor seus escritos é bem forte, carnal acho que é parecido c/ o jeito que as pessoas gostariam de por em práticas suas fantasias o problema é por em prática né? isto sempre foi tabu p/mim ...
Imagina quem é?